Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vilipêndio

Vilipêndio

25 de Outubro, 2021

Vem aí chuva

vilipêndio

 

Os meteorologistas dão como certo o fim do Verão para esta semana, há que esperar uma descida da temperatura e chuva.

O Verão acaba para todos, não é só para alguns. Não estava a morrer de saudades mas admito que sinto falta de noites frias, em que dormir não parece uma epopeia de trabalho e suor. 

Suor, aquilo que é preciso curiosamente para fazer aprovar um qualquer Orçamento. 

 

O calorzinho foi bom, aqueceu-nos a alma. O consolo de um colo quente é uma necessidade que não cessa de o ser depois do crescer.

Agora, contudo, aproximam-se nuvens carregadas e a chuva vai aparecer. Algum frio é provável. 

Dizem, também, que há um Orçamento que não há forma de ser aprovado e o tio Marcelo já disse ao que vai. A esquerda meteu-se numa bela alhada, uns dirão por força de carácter e outros dirão por teimosia desleixada e irresponsável. Há quem diga tudo para justificar o que ninguém realmente congemina: a meteorologia.

Posto isso, o Inverno vem sempre. 

No Governo e na política, tal como na vida real, o Verão não pode durar para sempre e todos nós o sabemos. 

Bloco e PCP foram o Inverno que se aproximou, como sempre, aquilo é gente conhecida e que vem sempre, de roupa cinzenta ou em arco-íris, não há quem os entenda. 

O sol não pode brilhar sempre e para sempre, a luz invariavelmente torna-se em escuridão e a chuva e o cinzento chegam como nos chega tudo o que tem de chegar, quer queiramos quer não. 

Agora, quiçá, irá haver eleições. E chuva, também.

Do outro lado do mau tempo, aquele à direita, veremos que outra tempestade teremos que enfrentar. 

Enquanto Orçamentos não se aprovam, o Inverno vai chegar, para não termos a mania que somos alguma coisa.

Usem casaco e votem, se se der o caso. 

1 comentário

Comentar post