Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vilipêndio

Vilipêndio

30 de Maio, 2023

A nova vida do Bloco

Vida boa.

Foi com esta mensagem que Mariana Mortágua encerrou o seu discurso na Convenção do Bloco de Esquerda deste fim-de-semana, de onde saiu como nova Coordenadora nacional do partido.

A mensagem escolhida é importante, define a visão e o desejo por um futuro que traga uma vida boa para todos e não para alguns. Uma vida boa deve ser o direito de qualquer cidadão e a luta devia ser sempre essa. A divisão do tempo para o trabalho mas para o lazer também, o acesso a cuidados de saúde de qualidade e gratuitos, a habitação digna e livre de especulações megalómonas, o direito ao acesso a cultura e à arte, e à sua produção de forma digna e com contratos de trabalho sérios.

Vários partidos parecem ter uma visão diferente para a sociedade, querendo condenar parcelas importantes da população à estagnação, à precariedade, à vida indigna, incerta e sem esperança. Partidos e políticas que beneficiam sempre os mesmos, que aumentam lucros, especulação, que abrem as mãos ao "mercado livre" e que apregoam a bendição do PIB e de todos os números e estatísticas que consigam arranjar.

Mas a vida das pessoas não se faz de números apenas, e muito menos de PIBs.

A vida das pessoas faz-se com transportes públicos de qualidade, com um SNS forte, com salários e contratos de trabalho que lhes dê segurança para o futuro, faz-se de igualdade de oportunidades e direitos, faz-se da protecção do ambiente e assegurar um planeta habitável para os nossos filhos e netos. A vida boa faz-se de esperança. E essa tem fugido cada vez mais, seja para novos ou velhos, para portugueses ou imigrantes, para profissionais de saúde ou da cultura, para professores ou cozinheiros.

Por isto, a mensagem que Mariana Mortágua nos deixou este fim-de-semana é tremendamente importante. A vida boa tem que ser para todos.

Sendo já presença assídua na vida política do país há alguns anos, uma das mais carismáticas personalidades da esquerda portuguesa chega ao lugar que há muito se antecipava para ela e abre uma nova página num partido que, nos últimos anos, tem tido uma série de derrotas eleitorais importantes, mas que mostra vitalidade e força para as lutas dos próximos anos. Mortágua parece ser a líder perfeita para essas lutas.

📷 António Cotrim / Lusa