Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vilipêndio

Venha o Mundial

 O futebol serve para tudo, desporto de sete ofícios, é um escape da vida e, simultaneamente, um espelho dela mesma, com todas as suas incongruências e batalhas vãs.Mas em Portugal, este (...)

Vint'cinco

 Já é maior de idade mas continua meio perdido na vida. O vint'cinco que chegou sem aviso, mas aguardado há décadas, silenciado pelo correr da vida, ou pelo não correr da vida, que chegou (...)

Saramagueando

 José Saramago nunca me interessou muito como pessoa. E ainda bem, porque foi da maneira que só agora o descobri, de facto, e da única forma que devia interessar: lendo o que deixou por ler, (...)

O (Pai) Natal existe?

 Ou já nem sequer nele acreditamos?O Natal parece ter entrado, há já algum tempo, no grupo de coisas que fazemos assim porque este assim é a única forma que conhecemos. E pensar e mudar e (...)

O ninho de cucos

 A loucura será o normal ou o anormal? É o bem ou a concretização do mal? Aquele que corre contra os ventos que sopram é o maluco ou o são?De todos os que caminham, ser quem ouve e (...)

O dia de quem a tem

 Uma mãe faz a falta que o oxigénio faz à vida, a sua ausência não se explica por nenhuma ciência, e se um dia específico criaram para a sua celebração não há adjectivo nem (...)

Um pai é meio mundo

Hoje é o dia dele mas não há dia que não seja por ele. Hoje é o dia em que se comemora o pai como se houvesse dia que não fosse a mais pura comemoração dele.    Ter um pai como o que (...)

Dois mil e dezoito

A passagem de ano é um mero segundo. Gostava que isso ficasse claro. Ainda assim é possivel discutir, de forma iminentemente filosófica, se é o segundo que mora entre as 23:59:59 e as (...)

Passeando no tempo

 ilustração de Nicolas Malinowsky (France) "Nós passeamos no tempo até que um dia o tempo acaba" A relatividade com que um jovem chamado Einstein nos destrui o velho mundo e fez nascer um (...)

Não te demores, Zé

Zé, parece que te foste. Não sei se acredito ainda mas vou fazer um esforço. Será quiçá tarde demais, mas apetece-me dizer-te que a tua guitarra não se calará nunca, porque há acordes (...)