Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vilipêndio

Portugal falhou-te, David.

Algumas horas depois de sabermos, tristes nós, que temos mais um Banco na nossa lista de pagamentos para os próximos tempos soubémos que se deixou morrer, num serviço hospitalar central e público, um jovem de 29 anos, à vista de todos e de ninguém, por uma incompetência que é generalizada.

Esta incompetencia não é das pessoas, é do país. Não é do medico, do enfermeiro, do recepcionista, do electricista. É de todos. Em Portugal está tudo organizado de forma a que isto se pareça realmente a um país, normal e eficiente, e pensamos o dia-a-dia como se houvesse ponta de razão nisso. Mas não há. Somos um país falhado e que a cada dia que passa mais falhado é. Feliz Natal? Difícil.