Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vilipêndio

Os heróis sem capa

Os truques da imprensa portuguesa

 

Quando as pessoas certas se juntam na mesma mesa e decidem fazer alguma coisa, não raras vezes sai coisa boa. A páginas d'Os Truques da Imprensa Portuguesa é disso o mais recente exemplo.

A página tem o propósito de levar a cabo uma desconstrução sistemática de todo o tipo de notícias e abordagens jornalísticas e, para além de uma argúcia impressionante, é tão polémica quanto necessária. Conseguem mostrar a manipulação da opinião pública e a selecção e preferenciação a alguns assuntos noticiosos, aprofundando temas como a crescente informatização na comunicação com o leitor, o famoso click bait, a parcialidade das vistas, a distorção causada pela dependência financeira de meios externos por parte de uma grande maioria da imprensa portuguesao sensacionalismo, a apropriação de trabalhos jornalísticos estrangeiros e a sua publicação sem referência à fonte, a notícia que não é notícia, e o Correio da Manhã de forma geral.

O seu anonimato tem causado estranheza a algumas personalidades que têm dificuldade em lidar com a abordagem nova d'Os Truques, tornando-se cegos a um direito tão legítimo como outro qualquer: aquele que nos deixa dizer o que nos apraz sem o nosso nome ser presença. Quando o conteúdo é ignorado em detrimento da identidade é porque o conteúdo - das duas uma - ou assusta ou aleija. Dizem muita coisa certa, não precisamos de saber qual o nome por que respondem. Quando assim não for, trataremos de fazer o contrário. Mas até lá deixai-os falar, que eles falam bem.

Há tanta coisa errada nestas bandas que os homens e mulheres d'Os Truques só podem ser algo muito parecido a heróis. É absolutamente essencial a visão e a acção que deles nos vêm. 

Continuem e contactem se precisarem de alguma coisa.

Isto de esvaziar um oceano com um balde é coisa para levar tempo.